The Controllers, fora de controle

controllers

The Controllers é uma das bandas pioneiras da cena punk na Costa Oeste dos EUA. Formado em 1977 e extinto dois anos depois, o grupo sequer chegou a gravar um álbum, ou fazer uma turnê. Apresentaram-se poucas vezes fora dos limites de Los Angeles e San Francisco, o que certamente contribuiu para que acabassem esquecidos e ficassem de fora de muitos livros e coletâneas sobre a história do punk.

O Controllers teve papel importante na preparação do caminho que levou ao surgimento do estilo hoje mundialmente conhecido como hardcore. Não foi a primeira banda HC, talvez, sequer possam ser classificados assim, mas a fúria de suas músicas e as atitudes radicais, o faz semelhante à qualquer grupo do estilo. Talvez pudesse ser chamado de “proto hardcore”, se tal termo existisse.

Primeira encarnação

Apesar da curta carreira, o Controllers teve tempo de passar por duas fases. A primeira começou em julho de 1977, quando John Stingray (voz e guitarra), junto de sua então namorada Charlie Thrash (bateria) e o irmão dela, Kidd Spike (guitarra), resolveram montar uma banda. O baixista D.O.A. Dan entrou um pouco depois.

controllers2O nome surgiu após uma exibição de bombeiros nas comemorações do dia da independência dos EUA, em Santa Monica. Bêbados, eles pixaram um muro com a palavra “Controlers” (com erro de grafia mesmo).

Na procura de locais para ensaiar, conheceram Brendan Mullen, que pouco depois fundaria o The Masque, point que abriu portas para muitas bandas, como Dils, Avengers, Weirdos, Dickies , Zeros, Germs, Screamers, só para citar algumas. Um verdadeiro templo punk. E o Controllers teve a honra de ser a primeira banda a tocar lá.

Ainda em 77, gravam o clássico Neutron Bomb (um compacto, com Killer Queers no lado b), que só seria lançado no ano seguinte. Um verdadeiro artefato, registrado em mesa de em quatro canais no estúdio Sunbird, que pertencia a Chris Ashford, o cara que documentou em vinil a então emergente cena punk californiana. Mais tarde, esse single passou a ser chamado de (the original) Neutron Bomb, já que o Weirdos lançou uma música com o mesmo título.controllers ep

Mas o grupo tinha seus problemas. Charlie era extremamente egocêntrica. Achava que era a “estrela” da banda. O ápice de seu egocentrismo aconteceu durante um show em que queria que a bateria ficasse à frente no palco e não no fundo, como é de praxe. John e Kidd não concordaram e ela acabou saindo. Para surpresa dos outros dois, Dan resolveu acompanhá-la (os dois se casaram depois).

Segunda encarnação

Mas como o mal e o bem sempre andam de mãos dadas, graças à saída de Charlie e Dan, eles conheceram Karla Maddog, o demônio negro da bateria. Na primeira audição os caras ficaram boquiabertos e a escalaram rapidinho. Sem baixista, John resolveu deixar a guitarra para Kidd, que mostrara ser capaz de fazer tudo sozinho.

 

Reduzido a um trio, o Controllers passou a viver um grande momento, principalmente devido à capacidade de Maddog que, para completar, ainda conhecia muita gente e ajudou o grupo a conseguir vários shows.

O renovado Controllers lançou mais um EP clássico, em 1979, com as faixas Slow BoySuburban Suicide Do the Uganda. Teve gente que viu racismo na letra dessa última (por causa dos versos “I wanna be black and look like Idi Amin”, algo mais ou menos como “Eu quero ser negro e parecido com o Idi Amin”). Mas como podiam ser racistas com uma baterista negra?

controllersflyerAinda no mesmo ano, participaram da coletânea Tooth and Nail, com as faixas Another DayElectric Church Jezebel. Um discaço, que tem ainda UXA, Germs, Negative Trend e Flesh Eaters. As coisas iam bem, mas sem muita explicação, o grupo acabou. O espírito autodestrutivo da maioria das bandas daquela época contribuiu, com certeza. Ninguém estava muito preocupado em ter uma carreira musical. A maioria queria apenas fazer um som e ficar chapado. Mais uma grande banda que poderia (e merecia) ter contribuído com algo mais do que dois compactos e três faixas numa coletânea.

Baixe aqui uma coletânea com tudo o que o Controllers gravou e faça sua própria avaliação

Curiosidades

  • Antes mesmo de Neutron Bomb ser lançada, foi incluída em um outro compacto junto com faixas dos grupos The Skulls e The Eyes. O disco saiu com o título What? Sampler EP. Uma raridade realmente rara!
  • controllers slowA capa do segundo compacto foi feita por Al Hansen, um artista hoje bem famoso, mas que na época era pouco conhecido. O cara já havia trabalhado com Yoko Ono, Andy Warhol e outros. Este disco saiu pela Siamese Records, selo de propriedade de um tal Philipe Mogane, que lançou o histórico compacto I Got a Rigth / Gimme Some Skin do Stooges, talvez o single mais punk da era em que essa palavra ainda não tinha o significado atual.
  • Após o fim do Controllers, Spike foi tocar com o The Gears; John formou o Kaos e Maddog chegou a integrar os grupos The 45’s (com membros do D.O.A. e do Avengers) e o Sexsick, antes de tentar a vida do outro lado do Atlântico. Ela foi para a Inglaterra com a firme intenção de tornar-se baterista do Siouxsie and The Banshees! Não conseguiu a vaga, claro, mas teve momentos intensos por lá: trabalhou como bartender, morou em um squat, montou uma banda (Precious Few), conheceu e tornou-se amiga de Malcom McLaren, roubou carros, foi presa e repatriada para os EUA.
  • Nos anos 90, Maddog e Spike voltaram a tocar juntos no Skull Control. A banda chegou a gravar um CD (Radio Danger), hoje bem raro, inclusive com participação do ex-guitarrista do Germs, Pat Smears, atualmente no Foo Fighters. O grupo acabou em 97, por não conseguir um contrato.
  • Na coletânea postada acima, a faixa Top Secret é do Kaos, enquanto Your World Hot Stumps , são do do Skull Control.

Um comentário em “The Controllers, fora de controle

Sua opinião é importante

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Send Back My Stamps!

Metal History Through Fanzines

Almanake da Nemeton Kieran

... falando um pouco de tudo...

Sequela Coletiva

Blog dos sequelados para postagem de idéias e impressões a respeito de praticamente tudo

PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

A MÚSICA NOS MOVE!

The File Cabinet Of Curiosities

A Vernacular Culture Compendium (which may exceed a single file cabinet), presented by the Conglomerated League of Folklore Inquirists, Affiliate No. 67, under the Charter of the Int. Committee for Folkloric Knowledge, Enhancement, and Preservation.

Reclaiming History: An Archive of Black Hardcore and Punk

Photographs, Flyers, and Zine Clippings that Color Between the Lines of History

juveniledelinquentmusic

Hi NRG ROCK'N'ROLL!!!!!!!!!!!!!!!

Magic Pop

rock and roll media

PBPR

Paperback Punk Rock

The Coming Anarchy

Indian Anarchist Federation's Blog

Liberty and Anarchy

Anti-State, Anti-War, Pro-Market

Anarchy Action

Anarchy Action

What's So Special About Music Anyways?

Witty opinions on great music

Which Side Are You On? A History of Punk Politics

A Visual Archive of Punk-Related Socio-Political Events

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close