O meteórico Maniacs

maniacs

O Maniacs foi uma das muitas “bandas-relâmpago” que surgiram por toda a Europa em 77, após a explosão do punk na Inglaterra. As raízes do grupo remontam a 1975, quando o guitarrista Alan Lee Shaw, o vocalista Twink (ex-baterista do Pink Faires, hoje rotulado como “proto-punk”), o baterista Rod Latter e o baixista Dennis Stow fundaram o The Rings. Com esse nome, lançaram um compacto (bastante raro, aliás) pelo selo Chiswick, em 1977, com as músicas I wanna be free e Automobile. Mas logo surgiram divergências internas que levaram ao fim do grupo.

th-rings
The Rings, como tudo começou

Quase a seguir, Rod e Dennis juntaram-se ao baixista Robert Crash e fundaram o Maniacs. Em cerca de dez meses de existência, o grupo lançou apenas um compacto, fácil de ser classificado como um dos melhores daquele ano histórico, com as bombásticas Chelsea 77 e Ain’t no legend. Participaram ainda com duas faixas (You don’t break my heart e Ain’t gonna be history) na coletânea Live at the Vortex. No início de 1978, quando a primeira onda punk inglesa começou a se dissipar, o Maniacs chegou ao fim, como aconteceu com centenas de outros grupos.

No final dos anos 90, com o revival do punk rock, apareceram algumas gravações raras do grupo (mais exatamente, três músicas que comporiam um segundo compacto, uma versão instrumental de Ain’t no legend e nove sons de uma demo tape) que foram juntadas às quatro faixas lançadas em 77 para formar o álbum So far… so loud.

Vida pós-Maniacs

Talentoso, o guitarrista Alan Lee Shaw tornou-se o ex-Maniacs mais ativo. Logo após o fim da banda ele formou o The Physicals, que lançou dois compactos e chegou a ter o ex-Sex Pistols Paul Cook na bateria e na produção. Durou até 1980. A seguir, iniciou uma frutífera colaboração com o guitarrista Brian James, um dos fundadores do Damned, com o qual fez discos e turnês. Participou ainda de álbuns de bandas obscuras como The Hellions, Hush Hush, Heaven and the Angels e Mischiefs.

Em 1992, atingiu o auge de sua carreira, quando foi convidado a integrar o Damned, com o qual gravou os álbuns Not of this Earth e I’m alright (Jack and the bean stalk), ambos com várias composições suas. No entanto, em 1995, o lendário grupo recomporia sua formação original, o que excluiria Shaw. Desde então, passou a atuar mais como produtor e músico de estúdio.

Por sua vez, Rod Latter juntou-se ao Adverts, com o qual participou do segundo LP (Cast of thousands) e saiu de cena. Robert Crash partiu para a produção musical e trabalhou, entre outros, com o Eurythmics e Robert Plant!

Baixe aqui So far .. so loud

 

 

 

 

Sua opinião é importante

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s