A “punk-reggae party” do incrível Basement 5

basement 5

Bandas punks adotarem o reggae como uma de suas influências era até comum nos primórdios do punk. No entanto, o contrário, ou seja, músicos de reggae “cruzarem” o ritmo com o punk, não. Aliás era até bem raro.

Uma das exceções foi o Basement 5. Surgido em 1978, a banda teve uma carreira bem curta – acabou em 1981 – e lançou apenas um LP, chamado 1965-1980, e alguns compactos (também gravaram quatro músicas em uma Peel Session, lançadas posteriormente).

O flerte com o punk aparece em algumas faixas pesadas e, principalmente, nas letras que expressavam exatamente as mesmas angústias dos moleques de jaqueta preta e cabelos arrepiados. Também o envolvimento de membros com a cena punk londrina contribuiu para a ligação.

No entanto, seja pela época em que começaram ou pela co-produção de Martin Hannet (Joy Division e Magazine) no LP, há uma certa atmosfera pos-punk no som deles, talvez mais explícita que o “punk puro” (se é que isso possa existir).

Mas o que impressiona no Basement 5 é que não se tratava simplesmente de uma “colagem” de algumas partes reggae e outras punk, é realmente uma mistura. Um híbrido dos dois ritmos.

Na verdade, os Basements foram uma criação de Don Letts, figura carimbadíssima no circuito punk. Para quem não sabe ele é considerado maior responsável pela introdução do reggae no punk, quando era DJ do Roxy.

No início do lendário clube, como não haviam ainda muitos discos punks lançados, para entreter a moçada entre uma banda e outra ele rodava bolachas de reggae (sempre “do bom”, óbvio). Além disso ele produziu o seminal Punk Rock Movie, um dos primeiros filmes sobre o punk rock e fundamental para entender

O grupo nasceu mesmo após Letts receber uma verba da Island Records para produzir o disco que quisesse. Como jamais tocara qualquer instrumento, colocou alguns amigos na fita.

A primeira formação do Basement 5 tinha Winston Fergus no vocal, Leo Williams (barman do Roxy) no baixo, JR na guitarra e Tony “T” na bateria. Pouco menos de um ano após começarem a tocar, Fergus, pulou fora. Letts quebrou o galho no vocal por um tempo até surgir Dennis Morris, que assumiu o microfone definitivamente.

Basement 5 poster

Outra mudança foi na bateria, com a entrada de Richard Dudanski. Leo e JR permaneceram e com esse line up o grupo gravou 1965-1980 (apesar do título não se trata de uma coletânea, já que a banda não existia há tanto tempo). Após o lançamento o Basement durou apenas mais um ano, fez diversas apresentações (a maioria como banda de abertura) e estranhamente desapareceu do mapa para se tornar uma lenda.

Baixe aqui o LP 1965-1980 

E aqui um catadão, com a Peel Session, o primeiro single e duas faixas ao vivo

Curiosidades

  • Winston Fergus, o primeiro vocalista do Basement já gravou com verdadeiros deuses do ritmo jamaicano, como Augustos Pablo.
  • Além de excelente músico, Dennis Morris é fotógrafo e designer. Ele acompanhou os Pistols por um bom tempo e trabalhou com Bob Marley. A arte da capa do LP Metal Box, do PIL, é assinada por ele. Confira o trabalho da fera no site www.dennismorris.com
  • Don Letts e Leo Williams (amigos de longa data) ajudaram a formar o Big Audio Dynamite (B.A.D.) junto com o ex-Clash Mick Jones.
  • Richard Dudansky foi baterista do 101’ers (a banda que deu origem ao The Clash) e também do PIL.
  • No LP 1965-1980, a bateria ficou a cargo de Charlie Charles, na época, integrante do Blockheads, a banda que acompanha Ian Dury. O motivo: o batera original sofreu um colapso nervoso no primeiro dia das gravações, foi para casa e nunca mais apareceu…

Sua opinião é importante

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Send Back My Stamps!

Metal History Through Fanzines

Almanake da Nemeton Kieran

... falando um pouco de tudo...

Sequela Coletiva

Blog dos sequelados para postagem de idéias e impressões a respeito de praticamente tudo

PEQUENOS CLÁSSICOS PERDIDOS

A MÚSICA NOS MOVE!

The File Cabinet Of Curiosities

A Vernacular Culture Compendium (which may exceed a single file cabinet), presented by the Conglomerated League of Folklore Inquirists, Affiliate No. 67, under the Charter of the Int. Committee for Folkloric Knowledge, Enhancement, and Preservation.

Reclaiming History: An Archive of Black Hardcore and Punk

Photographs, Flyers, and Zine Clippings that Color Between the Lines of History

juveniledelinquentmusic

Hi NRG ROCK'N'ROLL!!!!!!!!!!!!!!!

Magic Pop

rock and roll media

PBPR

Paperback Punk Rock

The Coming Anarchy

Indian Anarchist Federation's Blog

Liberty and Anarchy

Anti-State, Anti-War, Pro-Market

Anarchy Action

Anarchy Action

What's So Special About Music Anyways?

Witty opinions on great music

Which Side Are You On? A History of Punk Politics

A Visual Archive of Punk-Related Socio-Political Events

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close